Abre o Site em nova janelaOBRIGADO POR RECOMENDAR O SITE SOLEIS

     


RecomendeJornaisTV CâmaraTV SenadoTV JustiçaArenga aos Juízes

ENCONTRE UM ADVOGADO CÍVEL, FAMÍLIA, CRIMINAL

Link Patrocinado:

DIREITO MÉDICO.

Prof
Dr. Faustino da Rosa Júnior

Especialista em Direito Médico, Prof. Dr. Faustino da Rosa Júnior é doutor em Direito e em Direito Constitucional, além de membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB/RS. Professor universitário há mais de 10 anos, agrega experiências de atuação nos maiores grupos educacionais do Brasil. Atualmente é Chief Executive Office do Grupo Educacional Facinepe, referência em formação médica continuada.

 

DIREITO MÉDICO


Tratar das relações jurídicas que surgem da atividade médica é foco do Direito Médico. A área é nova no país e conta com poucos advogados especialistas. Mesmo sem ser reconhecida como um ramo autônomo do Direito, faltam profissionais especializados para dedicarem-se a todo o arcabouço jurídico que envolve as normas que regulamentam a prestação dos serviços de saúde e o exercício da profissão médica. Prof. Dr. Faustino da Rosa Júnior, especialista em Direito Médico, doutor em Direito e em Direito Constitucional, enfatiza que apenas cerca de seis profissionais no Brasil são aptos a tratar do tema.

 

“Nós tratamos das relações jurídicas que se estabelecem entre os médicos, entre médicos e pacientes e entre médicos e associações, instituições e conselhos. O sujeito destinatário, ou seja, o cliente, é o profissional médico. Entretanto, levando em conta o código de ética médico, não são somente eles, mas todos os profissionais que de alguma maneira exercem atividade tida como ato médico”, explica.

 

Entre os trabalhos desenvolvidos, está a defesa em responsabilidade civil dos hospitais, clínicas, médicos e assistentes e defesas perante os Conselhos Regionais e o Conselho Federal. De acordo com Faustino da Rosa Júnior, não existe hoje no mercado profissionais jurídicos que dominem a matéria e que possam defender os médicos em questões como erro médico ou em ações relativas a sociedades médicas. “Infelizmente, nós só temos hoje advogados que conhecem o outro lado da relação, que é a do paciente”, enfatiza o especialista.

 

Sobre o Artigo:
recebido para publicação em 26 ago. 2016 e disponibilizado em formato eletrônico em 02 set. 2016)
NBR 6023/2002 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)
Formato para citação deste texto:
JÚNIOR, Faustino da Rosa. DIREITO MÉDICO- Soleis, Rio de Janeiro, 02 set. 2016.
Disponível em: <http://soleis.com.br/artigos_dir_medico.htm>. Acesso em:

  

Link Patrocinado:






recortes eletrônicos - clipping - dos Diários Oficiais
Link Patrocinado:


artigos juridicos - envie seu texto


Maria Berenice Dias
 ALIMENTOS NAS SEPARAÇÕES E DIVÓRCIOS EXTRAJUDICIAIS.
abrir este texto no formato PDF abrir este  texto em HTML
DIREITO FUNDAMENTAL AO ABORTO.abrir este texto no formato PDF abrir este  texto em HTML
  Por Maria Berenice Dias




 É POSSÍVEL DESCUMPRIR O CONTRATO LICITAMENTE?
abrir este texto no formato PDF





 
EFICÁCIA DA APLICAÇÃO DA LEI DA ARBITRAGEM.
  Por Antonio V. Vieira abrir este texto no formato PDF abrir este  texto em HTML